Espanha facilita regras de visto para estudantes internacionais

Boas notícias para estudantes internacionais na Espanha! O governo espanhol apresentou nova legislação que simplificará o regime de visto de estudante e facilitará a permanência de estudantes do ensino superior de países não pertencentes à União Europeia para trabalhar após concluírem seus estudos.

Em 21 de junho, o governo espanhol aprovou um projeto de Lei do Sistema Universitário (LOSU) para reformar o ensino superior e modernizar as mais de 80 universidades do país. Entre as medidas incluídas no projeto de lei estão duas que devem facilitar alguns dos desafios burocráticos que os estudantes internacionais enfrentam na Espanha.

  1. Os estudantes de fora da União Europeia que receberam um visto de estudante para a Espanha não precisarão mais renovar sua autorização de residência a cada ano. Em vez disso, o visto será válido pela duração do programa universitário.
  2. Depois de concluir seu programa universitário, os estudantes não pertencentes à União Europeia poderão permanecer na Espanha por até um ou dois anos com direito a trabalhar ou realizar um estágio. Desde 2018, estudantes de fora da União Europeia podem se inscrever para uma estadia de 12 meses não renovável de “busca de emprego” após a conclusão dos estudos. No entanto, para que isso seja concedido, os alunos devem apresentar comprovação de fundos suficientes para se sustentar financeiramente enquanto procuram um emprego.

Espera-se que a nova lei seja debatida no parlamento em setembro, após o recesso de verão, quando mais mudanças podem ser feitas nas regras. Se aprovadas ainda este ano, as medidas devem entrar em vigor em 2023.

Atração e retenção de talentos

Autoridades do governo dizem que as novas regras de visto propostas para estudantes de fora da União Europeia estão sendo projetadas para atrair mais estudantes internacionais e reter graduados que foram educados na Espanha. De acordo com dados do Ministério da Educação, os estudantes estrangeiros representaram 9,4% de todas as matrículas no ano letivo 2020-2021. Isso está confortavelmente abaixo dos níveis na França e no Reino Unido, apesar das taxas de matrícula mais altas nesses países.

A capacidade da Espanha de atrair estudantes internacionais se tornará cada vez mais importante devido às baixas taxas de natalidade do país. Autoridades alertam que as universidades espanholas podem perder até 20% de seus alunos mais jovens (de 18 a 29 anos) até 2035. O governo também espera incentivar os recém-formados a permanecer e trabalhar na Espanha, em vez de levar suas habilidades recém-adquiridas para o exterior.

Estudar na Espanha

Se você estiver interessado em estudar em uma universidade na Espanha, entre em contato conosco da Expanish para saber mais sobre nossos Programas de Caminho para a Universidade. Isso inclui aulas imersivas de espanhol, preparação para o vestibular e assistência especializada no processo de inscrição.

IMPORTANTE: Este é um guia informativo, baseado em informações disponíveis do governo oficial e outras fontes. Não oferece quaisquer direitos ou garantias. Sempre verifique as informações e requisitos com fontes oficiais.

 

Select Tag:
Select Destination: