Chat with us, powered by LiveChat
Quatro Pontos Para Escolher O Curso De Espanhol Perfeito

Todos entendemos a importância de aprender novos idiomas não só pelas vantagens que nos garante no mercado de trabalho – também foi comprovado que a quantidade de línguas que dominamos está diretamente ligada à nossa capacidade cognitiva e saúde mental. E na hora de expandir o horizonte linguístico, nós, brasileiros, quase sempre escolhemos aprender Espanhol. E escolhemos muito bem: o idioma hispânico é o segundo mais falado no mundo, perdendo apenas para o Mandarim, e ocupa o terceiro lugar no ranking de idiomas mais importantes para se falar na atualidade, atrás novamente de Mandarim e Árabe.

E pensando nisso, querido leitor, resolvi listar aqui os quatro principais pontos na hora da escolha de um curso de Espanhol. De quebra, vou te convencer de por que a Argentina é o melhor destino para a empreitada.

A lista poderia ser mais longa, mas esses quatro pontos são o resumo definitivo para, ao menos, saber para onde apontar.


Objetivo

Este é certamente o carro chefe dessa lista. Para escolher o curso de espanhol ideal é preciso ter claro o destino desse novo conhecimento. Aprender o idioma para conseguir uma promoção no trabalho ou fazer a leitura de textos técnicos é muito diferente de conseguir o nível de conversação e comodidade para fazer um mochilão pela América Latina. Defina o objetivo e vamos para o próximo passo.

Tempo a ser investido

O tempo a ser investido em um curso de espanhol está diretamente ligado aos objetivos. Os cursos podem ser curtos como os intensivos para conversação, com duração aproximada de 30 horas, ou longos como para preparar o exame de certificação no idioma, com quantas horas forem necessárias, por exemplo.

Modalidade do curso

Outro dos pontos importantes. O aluno precisa saber em que tipo de curso aprende melhor. Existem aulas grupais, individuais, com imersão cultural regional, etc. É uma escolha muito pessoal e, se você ainda não sabe qual prefere, o ideal seria começar por um curso misto. Os cursos grupais estimulam o aprendizado da conversação enquanto os individuais podem ajudar na compreensão gramatical, por exemplo.

Qualidade e diversidade da escola

O último dos pontos está dividido em dois e ancorado no bônus que prometi anteriormente. Primeiro a qualidade da escola. Uma escola de espanhol deve ter, no mínimo, boas instalações e professores muito bem capacitados. Procure sempre alguma que se destaque no ramo escolhido de acordo com o objetivo. A parte que diz respeito à diversidade, pra mim, é a cereja do bolo. Nada melhor do que estudar e interagir com gente das mais diversas partes do mundo. O choque cultural e a interatividade que as dificuldades geradas pelas diferentes vertentes linguísticas geram é um extra importantíssimo para o aprendizado. A Argentina recebe muita gente de todos os países para o intercâmbio cultural e idiomático. A proximidade com o Brasil faz da terra dos hermanos o lugar ideal para o aprendizado do castellano para nós.

Buenos Aires, além dos seus ares europeus e o título de capital cultural da América Latina, abriga diversas escolas especializadas no intercâmbio com foco no aprendizado da língua. Nada melhor do que a imersão que só a convivência com nativos pode trazer na hora de aprender espanhol.

Agora vocês já tem os quatro principais pontos para se ter em conta na hora de escolher um curso de idiomas. Também já sabem que do lado de casa, cruzando o Prata, a Argentina está esperando com todo o charme portenho e as melhores opções de intercâmbio para aprender espanhol. Digo por experiência própria.